sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Agiotagem e usura à luz da Bíblia.


Agiotagem e usura à luz da Bíblia.

O que a Bíblia Sagrada nos diz sobre cobrança de juros e usura, a popular agiotagem?  É aceitável que alguém seja cristão e seja também agiota? A seguir comentaremos alguns versículos que nos respondem estas perguntas.
O escritor sagrado, divinamente inspirado, faz uma pergunta retórica: “SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?” (Salmos 15:1) A partir desta pergunta, começa ele a, pelo Espírito, listar aqueles que são os verdadeiros cidadãos do Céu. E adivinhe só quem fica de fora?!
Uma das qualidades necessárias para estar para sempre com o Senhor é não oprimir o seu próximo: “Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.” (Salmos 15:5) Veja que o nosso conhecido agiota é comparado com aquele que recebe dinheiro para fazer mal a um inocente, está, portanto, no mesmo nível de um matador de aluguel. 
Será isso o sonho de Deus para os seus servos? 
Será isso o que o Senhor Jesus deseja para aqueles que ele comprou com seu precioso sangue vertido no calvário? 
Uma de nossas principais perguntas está sem dúvida respondida.

A desobediência a lei civil
Instruir a cerca da questão da usura foi uma preocupação de Deus desde os primórdios de seu povo. Este assunto estava muito bem esclarecido na lei civil que o Senhor transmitiu ao povo de Israel: “A teu irmão não emprestarás com juros, nem dinheiro, nem comida, nem qualquer coisa que se empreste com juros. Ao estranho emprestarás com juros, porém a teu irmão não emprestarás com juros; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em tudo que puseres a tua mão, na terra a qual vais a possuir.”  (Deuteronômio 23:19-20)
Diante deste exposto, aparentemente, surge uma brecha para que o cristão agiote para os não-crentes. Para utilizar-se, no entanto, desta brecha, estando-se no Brasil, o cristão inclinado para a agiotagem enfrentará outro problema, a saber, a lei civil do nosso país.
Entre as muitas leis que legislam sobre este tema podemos citar:
·       a lei n.º 7.492/86 dos crimes contra o sistema financeiro que impõe pena de até 4 anos de reclusão para quem exige juros e comissões sobre operação de crédito, em desacordo com a legislação.
·   o Decreto 22.626/33 que classifica usura se cobrar juros pelo empréstimo em dinheiro e/ou venda de uma mercadoria e/ou serviço, com juros superiores a 1% ao mês ou 12% ao ano sobre o seu preço a vista. Fonte(s): ADCON - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, da Vida e dos Direitos Civis.

Mas nós somos obrigados a obedecer estas leis? Veja o que a Palavra de Deus diz em relação a elas: “Sujeitai-vos, pois, a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior; Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.” (I Pedro 2:13-14) 
Se desobedecemos as leis, desobedecemos também a Deus.

A usura classificada entre os pecados que, no passado, levaram o povo de Deus a ruína.
Quando os profetas de Deus se levantavam para condenar o pecado do povo, geralmente, a usura estava presente. Confira:
Isaías: “EIS que o SENHOR esvazia a terra, e a desola, e transtorna a sua superfície, e dispersa os seus moradores. E o que suceder ao povo, assim sucederá ao sacerdote; ao servo, como ao seu senhor; à serva, como à sua senhora; ao comprador, como ao vendedor; ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao que dá usura, como ao que paga usura.” (Isaías 24:1-2)
Jeremias : “Ai de mim, minha mãe, por que me deste à luz homem de rixa e homem de contendas para toda a terra? Nunca lhes emprestei com usura, nem eles me emprestaram com usura, todavia cada um deles me amaldiçoa.” (Jeremias 15:10)
Ezequiel: “Presentes receberam no meio de ti para derramarem sangue; usura e juros ilícitos tomaste, e usaste de avareza com o teu próximo, oprimindo-o; mas de mim te esqueceste, diz o Senhor DEUS.” (Ezequiel 22:12)
Note que o pecado da usura, juntamente com outras praticas que desagradam a Deus, trouxeram em várias ocasiões o castigo divino sobre o povo da Antiga Aliança. O verdadeiro servo do Senhor, aquele que tem visão espiritual, jamais se colocará debaixo de tal maldição. A opressão do próximo, praticada na cobrança de usura, inicialmente parece ser fonte de lucro, mas na verdade é um irreparável prejuízo para a Vida Eterna.

A agiotagem não cabe ao justo, pois ele conduz sua vida com justiça.
O Espírito Santo diz através do salmista que o homem bom não consegue usar da necessidade do próximo para oprimi-lo, pois a justiça é uma qualidade nata de sua índole.  Confira o que diz o Salmo 112 verso 5: “O homem bom se compadece, e empresta; conduz os seus negócios com justiça;”. Quando o justo tem condições, ele empresta para socorrer o seu irmão, e não para auferir lucros ou enriquecer a custa da miséria alheia.
A usura foi um pecado que esteve presente também entre os que regressaram do exílio de Babilônia, e exigiu forte combate dos reconstrutores da nação: “E considerei comigo mesmo no meu coração; depois pelejei com os nobres e com os magistrados, e disse-lhes: Sois usurários cada um para com seu irmão. E convoquei contra eles uma grande assembleia.” (Neemias 5:7) Neemias, como um instrumento de Deus para reavivar a nação rebelde, não transigiu com este erro, antes, combateu contra ele com autoridade do Senhor.
Hoje Deus conclama aos fiéis, para que ergam a bandeira da justiça e condenem a avareza dos que se nomeiam cristãos, mas na verdade tem se curvado diante de mamom.  Que estes aprendam que a verdadeira fonte de lucro é a misericórdia e não a avareza, e que só os que rejeitam estas coisas é que tem as suas orações levadas até o trono do Senhor. “O que aumenta os seus bens com usura e ganância ajunta-os para o que se compadece do pobre. O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.”  (Provérbios 28:8-9)
Mas o Senhor conhece os que são seus.

16 comentários:

  1. Eu não sei se os cristãos que vivem de agiotagem ( conheço alguns) Fazem-no por ignorância a Palavra ou por avareza mesmo...

    Mais um ótimo estudo, irmão Sidone. E Obrigada pelo comentário que o irmão fez lá no blog!

    Paz e Graça de Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Eu acredito que os dois casos podem existir. O que se diz cristão só por dizer ser, e o que realmente ignora a o passo necessário que é o conhecimento da palavra de Deus.
    Ótimo artigo!

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado, meus irmãos, pelos comentários! Deus lhes abençoe grandemente!

    ResponderExcluir
  4. o gloria dei um estudo sobre postura do Cristao para com a sociedade e falei sobre agiotagem !
    alguns irmaos nao acharam boa pq emprestam dim dim a 10 e ate 15%
    Deus é Fiel

    ResponderExcluir
  5. Amém irmão Carlos!
    Vamos continuar repudiando o erro, conforme a palavra do Senhor nos ensina.
    Deus continue lhe usando...

    ResponderExcluir
  6. A falta do temor de Deus faz com que pessoas tenham atitudes selvagens e egoístas quando se trata de dinheiro. Vejam os bancos populares, o Panamericano ruiu em podridão, Crefisa que manda cartinhas a aposentados e não se importa se o pagamentos dos juros vai lhes custar sangue ou a própria vida. Isto para lucrar, aumentar seu patrimônio para gastar nas idolatrias, em status, luxuria, consumo desenfreado. Quem não teme a Deus acredita que está apenas "trabalhando" ao cobrar juros abusivos e que "o mundo é dos espertos" ao se valerem de situações de desespero para lucrar. Mas voce que lê esta mensagem sabe que mais que o ouro e a prata, vale a vida eterna e é a lea que buscamos fazer jus, pelo testemunho e retidão. Aos agiotas , a sentença já foi dada, agradando apenas a confirmação das profecias. Deus os abençoe !

    ResponderExcluir
  7. eu continuo pegando dinheiro a juro,por que muiotas vezes eu não espero do SENHOR uma resposta mas estou arrependida e pagando um preço auto quero sair dessa mas não consigo estou desesperada muito angustiada mas DEUS sabe que eu quero mudança na minha vida nem posso contar pro meu marido pois ele naõ vai entender me orientem por favor.

    ResponderExcluir
  8. Irmã Thaise confie no Senhor para a provisão de suas necessidades e se liberte deste vampiros. Minha oração é para que o Senhor te abençoe e dê grande vitória!

    ResponderExcluir
  9. Procurei este texto, não para saber se agiotagem era errado ou não aos olhos de Deus, mas para saber como posso obter o perdão e salvação do senhor, de pois de pecar recorrendo a agiotas.
    Sempre fiquei longe de praticar tal coisa, era uma das coisas que eu abominava.
    Só que após o erro de não ouvir a voz de Deus a frente de um projeto esportivo, me endividei e para não ficar mal diante dos homens que poderiam me levar a morte,recorri aos falsos amigos que emprestam dinheiro a juros na confiança de paga-los com meu trabalho.
    Só que trabalho com vendas e por conta própria, o dinheiro não supria nada e foi se tornando uma bola de neve.
    Sempre fui uma pessoa ativa em minha igreja, tenho chamado para evangelista e sou experimentado em pregações.
    Parei com tudo, tenho recusado pregações e tenho até medo de estar na igreja e ser envergonhado por esses homens.
    Tenho de pagar pois não tenho como tirar toda minha família de onde moro, por isso não recorro as autoridades e estou disposto a pagar com minha própria vida para que nada aconteça de mal com meus parentes, esposa e filho.
    Peço aos irmãos que me ajudem com conselhos e orem por mim, pois tenho orado e estou arrependido, mas com medo de Deus não me atender devido ao meu pecado.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Para que se caracterize usura é preciso que haja opressão do seu próximo ou seja você vê seu irmão em opressão e lhe empresta dinheiro com juros altíssimo com o objetivo de tirar proveito deixando-o cada vez mais oprimido. Mas o que você me diz dos bancos que são protegidos pela lei e empresta juros altíssimos aos queridos irmão até se afundarem cada vez mais e tornarem-se escravos do sistema financeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para a lei a usura é caracterizada quando se cobra juros acima de um por cento ao mês... Creio que para a bíblia quando se tem interesse de lucrar com o emprestimo de qualquer recurso, seja lucrar muito ou pouco, o que é muito relativo... Com todo respeito a sua opinião, acho que não podemos basear nossas atitudes pela prática dos bancos ou de qualquer outra instituição deste mundo, mas sim pela palavra de Deus. E os cristãos que trabalham em bancos, como eu, tem que vigiar para não ceder ao sistema e praticar aquilo que a bíblia condena afim de galgar carreira na empresa. Deus abençoe!

      Excluir
  12. E a pessoa que toma dinheiro emprestado de agiota tbm está pecando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não diria que está pecando irmã Alessandra... Mas sem dúvida está precisando buscar em Deus uma maneira de sair desta situação!

      Excluir