segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O capacete da salvação


O capacete da salvação 



Tomai também o capacete da salvação...” (Efésios 6:17)
Temos ainda outra arma que compõe a armadura de Deus que é o capacete da salvação, este capacete protege a nossa mente, pensamentos e emoções contra os ataques do inimigo.
Este capacete é denominado “capacete da salvação” porque consiste na firme esperança que Deus nos concedeu de que não seremos condenados, mas salvos pela sua graça: “Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação;
Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo,”
(1 Tessalonicenses 5:8,9). Para aquele que dá ouvidos as palavras de Cristo, a bíblia não apresenta a salvação como uma possibilidade, mas como uma certeza, algo que já se concretizou (João 5:24).
Sendo então que já fomos selados por Deus com a marca da sua promessa que é a presença do Espirito Santo em nós (Efésios 1:13,14), não podemos permitir que o inimigo nos acuse ou procure instalar em nossas mentes qualquer duvida. Sabemos que nenhuma condenação mais paira sobre nós, desde que não sejamos mais dirigidos pela vontade da nossa carne, mas pela vontade do Santo Espirito que em nós está (Romanos 8.1).
A bíblia diz que o salvo não pode andar e viver como o perdido “ na vaidade da sua mente” (Efésios 4:17). Pensando em coisas que não edificam, que não trazem paz para o espirito e nem para a alma. Antes o servo do Senhor deve enche a sua mente (Josué 1:8) e o seu coração (Salmos 119:11) da palavra de Deus.
O que foi alcançado pela salvação em Cristo Jesus, que foi por Ele ressuscitado da morte espiritual, não pode ocupar a sua mente com as coisas medíocres deste mundo, mas deve pensar constantemente nas coisas que são do céu (Colossenses 3:2). O que foi agraciado com a salvação não pode dar lugar em sua mente para aquilo que não tem valor, mas antes fazer como aconselha Paulo: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” (Filipenses 4:8).

Protegendo minha mente com o capacete da salvação, pensando nas coisas do céu.

Sidone Gouveia