quarta-feira, 1 de junho de 2011

Resumo da História das Assembléias de Deus no Brasil

Resumo da História das Assembléias de Deus no Brasil


OS PIONEIROS

Gunnar Vingren e Daniel Berg se conheceram em 1909, na cidade de Chicago. Ambos eram suecos e agora moravam nos Estados Unidos. Em comum também tinham a recente experiência do batismo com o Espirito Santo, algo que estava sendo redescoberto por muitos cristãos naquela época através de um grande reavivamento pentecostal. Foi este revestimento do Espirito Santo que lhes acendeu no peito a chama missionaria para levar o evangelho de Cristo a terras longínquas.
Daniel Berg nasceu em Vargon, Suécia em 19 de abril de 1884. Em 25 de março de 1902, com 18 anos e crente batista, desembarcou em Boston, nos Estados Unidos onde trabalhou e aprendeu o oficio de Fundidor. Depois de sete anos, retornou a Suécia e conheceu a nova doutrina do batismo com o Espírito Santo por meio do pastor Lewi Pethrus que fora seu amigo de infância. Quando retornou aos Estados Unidos, em Chicago, ele recebeu a promessa pentecostal em 15 de setembro de 1909.
Gunnar Vingren nasceu em 8 de agosto de 1879, em Östra Husby, na Suécia. Em 19 de novembro de 1903 chegou a Kansas City (EUA). Era crente batista e trabalhara como evangelista na Suécia, chegou a se tornar pastor da Igreja Batista sueca em South Bend. Recebeu o batismo com o Espírito Santo em novembro de 1909 numa conferência em Chicago.
A CHAMADA PARA FAZER MISSÕES NO BRASIL
Adolf Uldin, membro da Igreja Batista sueca em South Bend que Vingren pastoreava, narrou-lhes um sonho em que os dois amigos eram personagens, e em que lhe aparecera, bem legível, um nome diferente: Pará. Uldin jamais lera ou ouvira tal palavra, mas compreendeu que era um lugar. Vingren descobriu num mapa na biblioteca de sua cidade que Pará era um Estado do Norte do Brasil. Deus, então, revelou-lhes, quando estavam orando, em outra ocasião, que deveriam sair de Nova Iorque com destino ao Pará no dia 5 de novembro de 1910.
 O DESEMBARQUE EM SOLO BRASILEIRO, OS PRIMEIROS MESES EM BELÉM DO PARÁ
 Chegaram a Belém do Pará em 19 de novembro de 1910. Em Belém, moraram no porão da Igreja Batista. Daniel Berg se empregou como caldeireiro e fundidor na Companhia Porto do Pará, recebendo salário mensal de 12 mil réis, passou a custear as aulas de português ministradas a Vingren por um professor particular. No fim do dia, Vingren ensinava o que aprendera a Daniel. Justamente por isso, Berg nunca aprendeu bem a língua portuguesa. O dinheiro que sobrava era usado para comprar Bíblias nos Estados Unidos.
Nos cultos e reuniões de oração da igreja, Vingren e Berg, pregavam a respeito do batismo com o Espírito Santo. O objetivo deles era pregar o evangelho de poder aos seus ouvintes.
Celina Martins Albuquerque, membro da Igreja Batista e professora da Escola Dominical, creu na mensagem pentecostal pregada pelos jovens missionários e recebeu o batismo com o Espírito Santo quando orava de madrugada em sua casa, no dia 2 de junho de 1911, juntamente com outra irmã da sua igreja, Maria de Nazaré.
NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS
O batismo com o Espírito Santo da irmã Celina Albuquerque, e também, da irmã Maria de Nazaré, que ocorreu na noite do dia 2 de junho, fez surgir uma discussão na Igreja Batista de Belém, que culminou na expulsão de 13 membros, no dia 13 de junho de 1911. No dia 18 do mesmo mês e ano, domingo, com 18 pessoas presentes mais Vingren e Berg, nasceu, na casa de Celina Albuquerque, a Missão de Fé Apostólica, que, em 11 de janeiro de 1918, foi registrada oficialmente como Sociedade Evangélica Assembleia de Deus.
A EXPANSÃO PARA TODO O BRASIL
 Daniel Berg e Gunnar Vingren, juntamente com os primeiros membros da igreja, começaram a realizar cultos em outros locais em Belém e a evangelizar em lugares distantes dessa cidade, principalmente nas ilhas paraenses.
Tão logo começou a se fazer entender na língua portuguesa, Berg passou a evangelizar nas cidades e vilas ao longo da Estrada de Ferro Belém-Bragança, enquanto Vingren cuidava do trabalho recém-nascido na capital. Como o evangelho era praticamente desconhecido no interior do Pará, Berg se tornou o pioneiro da evangelização na região.
Logo, novos companheiros missionários foram chegando. Os primeiros foram Otto e Adina Nelson (1914), Samuel e Lina Nyström (1916), Frida Vingren (1917) e Joel e Signe Carlson (1918). Também, a igreja começou a ordenar seus primeiros pastores: Isidoro Filho (1912); Absalão Piano (1913); Crispiniano de Melo; Pedro Trajano; Adriano Nobre; Clímaco Bueno Aza (1918); José Paulino Estumano de Morais (1919); Bruno Skolimowski (1921).
Membros das igrejas, missionários estrangeiros e pregadores nacionais, impelidos pelo ardor evangelístico pentecostal, começaram a visitar outros Estados, principalmente onde tinham parentes. Dessa maneira, apesar das muitas lutas e perseguições, aconteceram os primeiros passos para a fundação de igrejas em todas as regiões do país: Ceará (1914); Alagoas (1914); Paraíba (1914); Roraima (1915); Pernambuco (1916); Rio Grande do Norte (1911, 1918); Maranhão (1921); Espírito Santo (1922); Rondônia (1922); São Paulo (1923); Rio de Janeiro (1924); Rio Grande do Sul (1924); Bahia (1926); Piauí (1927); Minas Gerais (1927); Sergipe (1927); Paraná (1928); Santa Catarina (1920, 1931); Acre (1932); Goiás (1936); Mato Grosso (1936); Mato Grosso do Sul (1944) e Distrito Federal (1956).
O DESENVOLVIMENTO DOUTRINÁRIO
Com relação ao desenvolvimento doutrinário nas Assembleias de Deus, os missionários escandinavos tomaram iniciativas decisivas como: fundação de jornais (Boa Semente, O Som Alegre, Mensageiro da Paz), criação das Lições Bíblicas para a Escola Dominical, editaram os primeiros hinários (Cantor Pentecostal e Harpa Cristã), publicaram livros e folhetos evangelísticos, promoveram as primeiras Escolas Bíblicas que duravam um mês, e fundaram a Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) em 1940.  Em 1936, os primeiros missionários das Assembleias de Deus norte-americanas chegaram oficialmente ao Brasil. Eles passaram a atuar juntamente com a liderança sueca, principalmente no ensino bíblico e, investiram na publicação de livros teológicos, no ensino teológico formal e no estabelecimento gráfico da CPAD.
Dentre os missionários pioneiros nessas áreas do desenvolvimento bíblico-doutrinário, estão: Gunnar Vingren, Frida Vingren, Samuel Nyström, Nils Kastberg, Otto Nelson, Nels Nelson, Joel Carlson, Eurico Bergstén, Orlando Boyer, N. Lawrence Olson, John Peter Kolenda, João Kolenda e Ruth Dóris Lemos, Thomas Reginald Hoover e Bernhard Johnson Jr.
    Na elaboração dos hinos da Harpa Cristã, o missionário Samuel Nystrom deu grande contribuição, traduzindo literalmente diversas letras da riquíssima hinódia escandinava. Precisou, no entanto, por não conhecer bem o português, da contribuição do Pr. Paulo Leivas Macalão para adaptação dos poemas às suas respectivas músicas. Por isso, tornou-se o Pr. Macalão o principal elaborador e adaptador de nosso hinário oficial.
A ASSEMBLEIA DE DEUS HOJE
A igreja chegou ao seu primeiro centenário apresentando um crescimento vertiginoso e acelerado, consolidando-se como a maior expressão do pentecostalismo brasileiro. São mais de trinta mil pastores, mais de seis mil igrejas-sede, mais de dois mil missionários, milhares de obreiros e mais de 100 mil locais de cultos nos mais de cinco mil municípios brasileiros.
“Foi o Senhor quem fez isto, e é coisa maravilhosa aos nossos olhos (Sl 118.23)”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário