sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Um menino nos nasceu (esboço de pregação para o culto de Natal).

 Um menino nos nasceu (esboço de pregação para o culto de Natal).

Tipo de sermão: textual 

Texto base: (Isaias 9.6)

Introdução: Aproximadamente 700 anos antes do nascimento do Senhor Jesus o profeta anuncia este evento único e sublime: “Porque um menino nos nasceu". No verso 14 do capitulo 7, o profeta diz que este menino que nasceria de uma virgem seria o Emanuel, que segundo o evangelista Mateus é o Deus conosco (Mt 1.23).
Embora não haja uma ordenança bíblica para que se celebre o nascimento de Cristo, mas para que se celebre a sua morte (1Co 11.24-26) já que este foi o ato que possibilitou a nossa redenção. No entanto o dia 25 de dezembro é o dia em que o mundo todo lembra o nascimento de Jesus, e nós cristãos não podemos deixar de celebrar também este acontecimento.
Vejamos algumas verdades importantes que o profeta nos revela neste texto sobre o nascimento do nosso Salvador:

1. O Senhor Jesus foi dado, foi concedido, como um presente de Deus a humanidade “um filho se nos deu”.

- (Jo 3.16) O ato de Deus doar o seu único filho pela humanidade foi a maior prova de amor de toda a história.
- (Rm 5.8) O amor de Deus se manifestou por nós na doação de seu filho quando nós ainda éramos pecadores.
- (1Jo 4.9) Deus no doou o seu filho para que por meio dele pudéssemos ter vida (Jo 10.10).

2. O menino que nasceu segundo a palavra do profeta é o grande Rei “e o principado está sobre os seus ombros”.

- Os judeus esperavam que o Messias reinasse sobre eles para libertá-los do jugo romano (At 1.6). Mas Jesus disse que o seu reino não era deste mundo (Jo 18.36).
- (1Tm 6.15) O Rei dos reis se manifestará no tempo apropriado.
- (Ap 19.15-16) O Rei dos reis castigará a impiedade das nações e as regerá com vara de ferro.

3. Os nomes que revelam o caráter do Rei que nos foi concedido “e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.

- Maravilhoso: (Mt 8.27) Ele faz maravilhas como nenhum outro.
-Conselheiro: (Mt 7.24) Só aquele que ouve e pratica as suas palavras pode ser considerado prudente.
- Deus forte: Desde o inicio do cristianismo até hoje sempre houve os que negam a divindade de Jesus, mas bem antes do seu nascimento o profeta já deixava isto bem claro. João declarou que Ele é o verdadeiro Deus (1Jo 5.20).
- Pai da eternidade: Há os que acreditam que Cristo é um ser criado, mas Ele é desde os dias da eternidade (Mq 5.2). Antes de Abraão Ele é o “Eu sou” (Jo 8.58).
- Príncipe da paz: Só Jesus pode nos dar a verdadeira paz, diferente da que o mundo dá (Jo 14.27).


Conclusão: Deus presenteou o mundo com o seu filho Amado, para que todo aquele que desejar responder a este amor, por meio da fé, alcance a justificação dos seus pecados e a vida eterna. 
Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário