domingo, 25 de março de 2012

Perseverando até o fim


Perseverando até o fim

“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” (Mateus 24:13)

Temos aqui a citação de uma das três vezes onde o Senhor Jesus nos alerta com a mesma mensagem. E a mensagem é: Não basta iniciar a carreira cristã, é preciso perseverar até o ultimo dia! O cristão que desiste de praticar a fé pode ser comparado ao trabalhador que labuta o mês inteiro, mas não volta no dia do pagamento para buscar o seu salário. É comparado ao náufrago que nada quilômetros e mais quilômetros e afunda próximo a praia. Não há esperança para ele!
A bíblia, por ser a palavra da verdade, contém uma série de belas histórias que não tiveram um final tão feliz devido a falta de perseverança de seus protagonistas. 
No livro de II Reis encontramos a História de Naamã, um importante general sírio a quem o profeta Eliseu restaurou de uma lepra, ele a principio, depois de ser curado, manifestou interesse de servir ao Deus de Israel, e diz ao homem de Deus: “...porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao SENHOR.” (II Reis 5:17)
Mas logo em seguida diz: “Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando meu senhor entrar na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encostar na minha mão, e eu também tenha de me encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo.”  (II Reis 5:17-18) Naamã havia contemplado uma inegável manifestação do poder de Deus, motivo suficiente para que ele dissesse ao rei da Síria que agora serviria apenas ao Senhor, ele teria a opção de se mudar para Israel, de pedir demissão do seu cargo, mas ele preferiu o prestigio nesta vida ao invés da renuncia para alcançar o reino de Deus.
No livro de Juízes encontramos a história de Sansão, um nazireu de Deus, um juiz de Israel, um homem de feitos poderosos. Mas a falta de vigilância e a despreocupação com a perseverança fez com que este homem morresse humilhado pelos inimigos e com o status de um terrorista suicida.
Mas felizmente na bíblia encontramos exemplos bem melhores para imitarmos, como o de José, que foi injustiçado, vendido como escravo. Por ser fiel, foi mais uma vez injustiçado, acabou preso, mas não desistiu de obedecer ao seu Deus. E Deus o honrou tremendamente, lhe pôs por senhor de uma grande nação e por patriarca do seu povo.
O crente não pode parar, não pode retroceder, é só por meio da sua perseverança é que a alma de Deus poderá ter prazer nele: “Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.” (Hebreus 10:38)
A bíblia contém inúmeras e maravilhosas promessas, mas nenhuma delas é endereçada para o que desiste, nem para o que retrocede ou nem mesmo para o que para no meio do caminho. Todas as promessas da palavra de Deus são dirigidas aos vencedores, aos que perseveram até o fim.
Ao que vencer o Senhor Jesus promete: dar-lhe a comer da árvore da vida (Apocalipse 2:7), livrá-lo do dano da segunda morte (Apocalipse 2:11), dar-lhe a comer do maná escondido, e dar-lhe uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe (Apocalipse 2:17), dar-lhe poder sobre as nações (Apocalipse 2:26), vestir-lhe de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscar o seu nome do livro da vida, confessar o seu nome diante do Pai e diante dos seus anjos (Apocalipse 3:5) fazer-lhe coluna no templo de Deus,  escrever sobre ele o nome de Deus, e o nome da cidade de Deus, a nova Jerusalém (Apocalipse 3:12), e por fim, conceder-lhe que se assente com ele no seu trono; assim como ele venceu, e se assentou com o Pai no seu trono (Apocalipse 3:21).

Perseverando sempre, para receber tudo aquilo que está prometido aos vencedores.
Sidone Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário