terça-feira, 29 de maio de 2018

Nesta batalha não tereis que pelejar


Nesta batalha não tereis que pelejar

“Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.” (2 Crônicas 20:17)

     Existem dias em que os problemas se avolumam sobre nós, e quando isto acontece percebemos que não temos em nós mesmos forças suficientes para vencê-los, nos tornamos impotentes. Foi isto que aconteceu com o rei Josafá e o com o povo de Judá neste dia em que três reinos se levantaram para guerrear contra eles. Então declararam: “Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos o que faremos;”(v.12). Mas é justamente nestas horas em que reconhecemos que não somos capazes que o Senhor nos diz: “a peleja não é vossa”! (v.15).
     Esta experiência que os servos do Senhor tiveram naquele dia nos ensina muito. Entendemos que quando as coisas se complicam o caminho é pedir socorro ao Senhor (v.4). Mesmo que estejamos com medo, afinal isto é normal, somos seres humanos. Mas não podemos permitir que este temor nos trave, nos impeça de buscar a Deus (v.3). E principalmente não podemos nos esquecer que o Senhor está acima de todas as coisas. Ninguém pode lhe resistir e não há nada difícil para Ele (v.6).
     Quando reconhecemos que só do Senhor poderá vir o nosso livramento e decidimos então manter os nossos olhos postos Nele (v.12) estamos no caminho certo para a vitória. O Segundo passo é começar a adorar a Ele no meio da luta (v.18). O rei Josafá teve uma atitude muito correta, colocou cantores louvando a Deus a frente dos soldados marchando para a batalha (v.21), e no mesmo momento que começaram a louvar, Deus fez o milagre! (v.22).
     O milagre que Deus operou no meio do seu povo naquele dia foi tão grande que todos os problemas se dissiparam, “nenhum escapou” (v.24), inimigo algum do povo de Deus restou para contar história. É assim que Deus faz! Depois da tempestade nos presenteia com uma bonança com a qual jamais contávamos. E além da paz e do sossego, Deus dá aos seus filhos bens, todo o despojo dos inimigos que agora eram simplesmente cadáveres (v.25). Todas as coisas trabalham para o bem daqueles que o amam (Rm 8.28).
     E então, aquele vale que estava preparado para ser um vale de morte para os servos do Senhor ficou conhecido como o vale de Beraca (vale de benção), e lá o povo louvou ao seu Deus por aquele grande livramento! (v.26). Naquele momento glorioso, o povo não queria de maneira nenhuma correr o risco de serem ingratos para com o Senhor, então ninguém foi para casa, mas todos se dirigiram juntos para a casa do Senhor, a fim de lhe renderem graças (v.27,28). Que também para nós, a casa do Senhor seja sempre o lugar para manifestamos para com Ele a nossa gratidão!

     Consciente de que, quando os problemas se mostrarem grandes demais para mim, tenho que manter os meus olhos postos Nele, assim ele pelejará por mim, e eu tão somente contemplarei a vitória.

Sidone Gouveia.

4 comentários:

  1. Amem,Glórias a Deus . que o Senhor te abençoe sempre SIDONE GOUVEIA, neste momento em que o nosso povo esta passando,Deus usa o seu servo para levantarmos um clamor e confir-mos na sua provisão atraveis dessa mensagem maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém meu querido! Que o Senhor nos ajude nesta hora!

      Excluir
  2. Amém ! Coisa linda, o que Deus é capaz de fazer pelo seu povo.

    ResponderExcluir